[live] CULTURA E POLÍTICA: MULHERES NA ATIVA // Projeto Pandoras

Neste sábado (07) o Cine Theatro Cachoeirano recebe o Projeto Pandoras de circulação de circo feminista, que um debate sobre CULTURA E POLÍTICA: MULHERES NA ATIVA, com a Nina Soldera, Aava Santiago e Mariana Lopes, sob a mediação de Marci Dornelas.




Conheça um pouco mais das nossas convidadas


Nina Soldera (Janaína Soldera) é natural de Porto Alegre – RS e passou sua infância em Belém do Pará. Filha de mãe goiana e pai gaúcho. É cidadã goianiense há 20 anos. Constrói sua trajetória de luta e atuação política participando de grupos de jovens e movimentos de juventude da cidade, com destaque para o Conjunto Vera Cruz II - seu bairro de origem. Militou na Pastoral da Juventude do Meio Popular - PJMP, com ênfase nos projetos de educação (cursinhos pré-vestibular comunitário), saúde (afetividade e sexualidade - estabelecendo relação com as ONG’s de diversidade e gênero e prevenção a IST,s). Atuou em Movimentos Estudantis (secundarista e universitário), Negro, de Mulheres em Goiânia e no Brasil. É Mulher Preta de Axé, Mãe, Feminista e Artista. Nina Soldera é cantora e formada em Tecnologia em Produção Cênica pelo ITEGO em Artes Basileu França. Foi aluna de artes cênicas da Universidade Federal de Goiás - UFG. Com histórico de atuação em múltiplas linguagens artísticas, participa dos movimentos de cultura popular, de música independente, novos escritores e mulheres negras artistas. Faz de sua imagem e de seu trabalho como intérprete, cantora, atriz e performer, seu ato política para pensar, movimentar e construir o acesso à Cidade como direito universal de todes. (sobre a candidatura através do mandato coletivo.


Aava Santiago - Aava Santiago é socióloga, ativista pelo fortalecimento das mulheres e da escola pública comunicadora e gestora pública. Aava trabalhou na criação e coordenação dos programas Passe Livre Estudantil (estadual) e Goiás Sem Fronteiras, ocupou a presidência do Conselho Estadual de Juventude, criou o movimento "Você não está sozinha”, coordena o Núcleo de enfrentamento à violência doméstica da Assembleia de Deus Pedro Ludovico e é comentarista da rádio Interativa FM.


Mariana Lopes - Mariana Lopes tem 31 anos e é uma jovem ativista da cidade de Goiânia. Apesar da pouca idade, já atua politicamente há quase 15 anos. É goianiense, criada na Vila Redenção. É graduada e mestra em História pela UFG e Doutora em História Social pela Universidade Federal de Uberlândia. Atuou no movimento estudantil em cinco gestões de CA e DCE em movimentos de luta pelo e no movimento feminista. Atualmente é servidora técnica-administrativa da UFG e da Direção Nacional da Fasubra, na Coordenação de Mulheres, com uma base de mais de 200 mil trabalhadores e trabalhadoras do Brasil inteiro.

0 visualização

Esse projeto foi contemplado pelo Edital de Fomento ao circo do Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goias 2018